Home

por Bianca Gancedo

“Nesta noite, a capital paulista registrou recordes em quilômetros de congestionamento”. O caos crescente na megalópole faz com que frases como esta sejam ouvidas ou lidas nos noticiários com mais regularidade que o desejado. A quinta maior cidade do mundo possui o melhor sistema de transporte sobre trilhos da América Latina com 74,3 quilômetros de linha ferroviária, e consegue ser, ao mesmo tempo, o  metrô mais lotado do planeta, no percurso da Linha 3 – Vermelha (da estação Corinthians-Itaquera à Palmeiras-Barra Funda), transportando 845,6 milhões de passageiros ao ano, em todo seu sistema. Essa superlotação faz com que um meio de transporte alternativo, para evitar o uso das ruas e avenidas cada vez mais congestionadas por toda a cidade com mais rapidez, seja ineficaz, porque, entre outras questões, enfrenta problemas técnicos sucessivos, que levam a parada dos trens e acidentes, como o ocorrido no primeiro semestre desse ano, quando dois trens colidiram por problemas no sistema automatizado que controla a velocidade e a distância entre eles.

Estação Sé, da Linha 3-Vermelha, do Metrô de São Paulo, em horário de pico. Foto retirada do blog coletivo “Outras Palavras”.

Para fugir desse pandemônio subterrâneo, segundo matéria publicada pela Carta Capital em setembro deste ano, a cidade já apresenta 7 milhões de carros que circulam por 17 mil quilômetros compostos pelas avenidas e ruas pavimentadas. São 630 carros para cada mil paulistanos, mais do que o apresentado nos Estados Unidos e Japão, por exemplo.

Ainda sobre o asfalto, existem cerca de dez mil ônibus que circulam pela capital paulista, sendo o principal transporte público da metrópole. Para que possam circular com mais eficiência, foram criados corredores de ônibus, que apresentam cada vez mais problemas. O mais precário encontra-se na região do M´Boi Mirim. De modo geral, estes corredores não apresentaram melhorias para o trânsito paulistano. Isso porque não há uma área de escape ou de ultrapassagem, portanto se um ônibus para em um determinado ponto, todos os que estiverem atrás serão obrigados a parar, atrasando as viagens. Os carros não respeitam essa delimitação e também trata-se de um local perigoso aos pedestres, devido aos inúmeros atropelamentos ocorridos.

A ineficiência dos corredores de ônibus, em uma cidade cercada pelo caos. Foto retirada do Portal R7, tirada pelo fotógrafo Hélvio Romero

O sistema de transporte e mobilidade mostra-se incapaz pois não atende a demanda de quase 20 milhóes de habitantes presentes na área metropolitana da cidade, não só pela quantidade, mas pela má distribuição de um modo geral. As periferias são muito pouco atendidas, sendo a  área onde se encontra grande parte dos trabalhadores. Os empregos encontram-se, em sua grande maioria, na região Centro-Sul, mas a maior densidade populacional está na Zona Leste.

Mesmo a bicicleta, que vem sendo vista pela sociedade como “a solução para todos os problemas” tornou-se sinônimo de perigo pelo número absurdo de atropelamentos e acidentes. Não há respeito por nenhuma das partes envolvidas. Os motoristas não se importam com os pedestres, os pedestres não respeitam a sinalização e os motoqueiros não respeitam os carros. Nada mais é  do que um ciclo de estresse, individualidade, perigo, intolerância e, até mesmo, morte. As medidas educativas são insólitas, as mudanças mínimas e os problemas só aumentam. Essa é a realidade da 14ªcidade mais globalizada do planeta, conduzida por um governo que se considera de mãos atadas e constituída por uma população que quer mudança, mas não a faz.

Acidentes no trânsito são uma realidade crescente na cidade onde a individualidade e o stress prevalecem. Foto de Folha Online, tirada por Edson Lopes Jr.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s